Quem sou eu

Minha foto
HOJE ALGUMAS FRASES ME DEFINEM: "Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento." Clarice Lispector "Os contos de fadas são assim. Uma manhã, a gente acorda. E diz: "Era só um conto de fadas"... Mas no fundo, não estamos sorrindo. Sabemos muito bem que os contos de fadas são a única verdade da vida." Antoine de Saint-Exupéry. Contando Histórias e restaurando Almas."Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." Fernando Pessoa

Colaboradores

domingo, 31 de julho de 2011

A Síndrome do Sapo Fervido


Imagens do Google

Vários estudos biológicos provaram que um sapo colocado num recipiente com a mesma água da sua lagoa, fica estático durante todo o tempo em que aquecemos a água, até que ela ferva. O sapo não reage ao gradual aumento da temperatura (mudanças do ambiente) e morre quando a água ferve. Inchadinho e feliz.
Por outro lado, outro sapo que seja jogado neste recipiente, já com água fervendo, salta imediatamente para fora. Meio chamuscado, porém vivo !
Temos vários sapos fervidos por aí, concorda?
Não percebem as mudanças, acham que está muito bom, que vai passar,que é só dar um tempo ! Estão prestes a morrer, porém ficam boiando, estáveis e impávidos, na água em que se aquecem a cada minuto. Acabam "morrendo" inchadinhos e felizes, sem ter percebido as mudanças.
Sapos fervidos não percebem que, além de não serem eficientes, (fazer as coisas) precisam ser eficazes (fazer as coisas certas).
E para que isso aconteça, tem que haver um crescimento profissional com espaço para diálogo, para a comunicação clara, para o compartilhamento, para o planejamento e para a relação adulta. O desafio ainda maior está na humildade de atuar de forma coletiva.Fizemos durante muitos anos o culto ao individualismo e a turbulência exige, hoje, o espaço coletivo, que é a essência da eficácia como resposta.Tornar as ações coletivas exige, fundamentalmente, muita competência interpessoal para o desenvolvimento do espírito de equipe, exige saber partilhar o poder, delegar, acreditar no potencial das pessoas e saber ouvir. Há sapos fervidos, que ainda acreditam que o fundamental é a obediência e não a competência, que, manda quem pode e obedece quem tem juízo!
Acordem sapos fervidos! Saiam dessa! O mundo mudou! Pulem fora antes que a água ferva. Precisamos estar vivos, meio chamuscados, mas vivos e prontos para agir!


Rubem Alves.


http://rubemalvesdois.wordpress.com/2011/07/29/a-sindrome-do-sapo-fervido/

terça-feira, 12 de julho de 2011

72H MMN - Dois Bons Amigos

Meus Queridos achei este livro e resolvemos contar esta história.Depois de contarmos...Mostramos o livro.Este já não possui nem capa foi salvo do lixo.Mostramos as crianças a necessidade de não julgarmos pela aparência.
Foi muito bom.


---


O Amor Antigo


Imagem do Google
O amor antigo vive de si mesmo,
não de cultivo alheio ou de presença.
Nada exige nem pede. Nada espera,
mas do destino vão nega a sentença.
O amor antigo tem raízes fundas,
feitas de sofrimento e de beleza.
Por aquelas mergulha no infinito,
e por estas suplanta a natureza.
Se em toda parte o tempo desmorona
aquilo que foi grande e deslumbrante,
o antigo amor, porém, nunca fenece
e a cada dia surge mais amante.
Mais ardente, mais pobre de esperança.
Mais triste? Não. Ele venceu a dor,
e resplandece no seu canto obscuro,
tanto mais velho quanto mais amor.
Fonte: br.geocities.com


Imgem do Google

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Se é bom ou se é mau


Imagem do Google

Um homem muito rico, ao morrer, deixou suas terras para seus filhos. Todos eles receberam terras férteis e belas, com exceção do mais novo, para quem sobrou um charco inútil para a agricultura. Seus amigos se entristeceram com isso e o visitaram, lamentando a injustiça que lhe havia sido feita. Mas ele só lhes disse uma coisa:
“ Se é bom ou se é mal, só o futuro dirá”
No ano seguinte, uma seca terrível se abateu sobre o país, e as terras dos seus irmãos foram devastadas: Mas o charco do irmão mais novo se transformou em um oásis fértil e belo. Ele ficou rico e comprou um lindo cavalo branco por um preço altíssimo. Seus amigos organizaram uma festa porque coisa tão maravilhosa tinha acontecido. Mas dele só ouviram uma coisa:[I] “ Se é bom ou se é mal, só o futuro dirá”
No dia seguinte seu cavalo de raça fugiu e foi grande tristeza. Seus amigos vieram e lamentaram o acontecido. Mas o que o homem lhes disse foi: [I]“ Se é bom ou se é mal, só o futuro dirá
Passados sete dias o cavalo voltou trazendo consigo dez lindos cavalos selvagens. Vieram os amigos celebrar essa nova riqueza, mas o que ouviram foram as palavras de sempre:
“ Se é bom ou se é mal, só o futuro dirá”
No dia seguinte seu filho sem juízo montou um cavalo selvagem. O cavalo corcoveou e o lançou longe. O moço quebrou uma perna. Voltaram os amigos para lamentar as desgraças: [“Se é bom ou se é mal, só o futuro dirá”, o pai o repetiu. Passados poucos dias, vieram os soldados o rei para levar os jovens para a guerra. Todos os moços tiveram de partir, menos o seu filho de perna quebrada, os amigos se alegraram e vieram festejar. O pai viu tudo e só disse uma coisa: “Se é bom ou se é mal, só o futuro dirá”
Assim termina a história, sem fim e com reticências (...) Ela poderá ser continuada, indefinidamente.
Somos personagens dessa história também, aquilo de bom ou ruim que acontece conosco, devemos ser sábios para aceitar com resignação.
Lembre-se: “Se é bom ou se é mal, só o futuro dirá”

Rubem Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...