Quem sou eu

Minha foto
HOJE ALGUMAS FRASES ME DEFINEM: "Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento." Clarice Lispector "Os contos de fadas são assim. Uma manhã, a gente acorda. E diz: "Era só um conto de fadas"... Mas no fundo, não estamos sorrindo. Sabemos muito bem que os contos de fadas são a única verdade da vida." Antoine de Saint-Exupéry. Contando Histórias e restaurando Almas."Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." Fernando Pessoa

Colaboradores

quinta-feira, 31 de maio de 2012

O rei Midas

Imagem Google
Era uma vez um rei muito avarento, que se chamava Midas. Era fabulosamente rico, mas queria ser bem mais rico ainda. Embora não gastasse mais do que o indispensável, estava sempre repreendendo seu tesoureiro pelos gastos feitos. Nunca dá  esmolas e os necessitados saíam de seu palácio desolados. Passava o dia nos cofres, contando suas riquezas e contemplando seu tesouro, encantado:

-Daria tudo para ser o rei mais rico do mundo! Queria ter mais ouro que qualquer outra pessoa! - dizia o rei a todo instante.

Certa manhã, um duende apareceu à sua frente.

Quem é você? -  perguntou, surpreso, o rei Midas.

-Não está vendo? Sou duende!

- Espero que não pretenda ficar muitos dias. Este ano a colheita foi fraca e não podemos gastar muito em comida...

- Pois vou compensar um pouco sua má sorte- disse o duende.

-Peça o que quiser e será concedido no mesmo instante.

O rei estava perplexo, mas achou que poderia conseguir o que havia desejado a vida toda.

-Desejo que tudo aquilo que eu tocar se transforme em ouro!-disse o rei.

- Muito bem, seu desejo será cumprido-disse o duende, desaparecendo em seguida.

Para comprovar a magia do duende, o rei Midas pegou umas moedas de cobre e prata. Assim que tocou nelas, viraram reluzentes moedas de ouro.

-O duende tem razão! Que prodígio!-exclamou o rei, fora de si, com os olhos brilhando de ambição. Tocou numa jarra de porcelana e ela se transformou em ouro. Depois tocou todos os talheres, que eram de prata e se transformaram em ouro na mesma hora. E assim, muito contente e cada vez mais ambicioso, o rei Midas foi tocando em todos os objetos ao seu alcance, transformando-os em ouro.

O soberano já estava cansado de transformar objetos em ouro e, como sentiu fome, pediu que lhe trouxessem comida. Quando lhe trouxeram a comida numa bandeja, quis provar um pedaço  de pão, mas ele virou um duro pedaço de ouro. O rei ficou pensativo. Foi tomar vinho, mas ele também se transformou em ouro.

- Oh! Não posso comer! Disse o rei Midas, com tristeza.

Foi para sua biblioteca ler, mas, ao pegar um livro, ele se transformou num pesado bloco de ouro. Cada vez mais preocupado, o rei tentou acariciar seu gato de estimação e o transformou numa estátua dourada. Quis sentir o perfume de uma linda rosa, mas a transformou em ouro, também.

Inconformado, quis se distrair cavalgando em seu formoso cavalo branco. Mas, assim que tocou no precioso animal, ele se transformou numa estátua de ouro. Então o rei começou a chorar sem parar e, ao escutar seus soluços, sua filha veio consolá-lo. Porém, quando o rei tocou em sua filha, ela também se transformou numa estátua de ouro.

- Maldito ouro! Deixe-me viver em paz! Tudo em que eu toquei transformou-se em ouro, até minha única filha! Ah, duende mágico, tenha compaixão deste pobre rei que, cego pela ambição, tornou-se o mais desgraçado dos mortais!

Então o duende apareceu novamente e, com pena do rei, desfez o encanto e disse:-Rei Midas , quero que isto lhe sirva de lição e compreenda que o dinheiro não traz felicidade e que a ambição desmedida é fonte de tristezas.

O rei deu razão ao duende e, desde então, deixou de ser ambicioso e distribuiu suas riquezas aos necessitados, tornando-se um rei muito querido e respeitado por todo o seu povo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...